out
23
2016

A seca está no Sertão

A estiagem adentra pelos meses do ano roendo tudo e fazendo dos fracos defuntos. O pasto sumiu devorado até a raiz, as folhas caíram e viraram alimento aos padecentes da seca, os barreiros viram suas águas evaporarem ou serem sorvidas pelos bichos, rios desapareceram sem sequer lembrar os tempos bons de invernada. A sina do Sertão é viver em luz por um ou dois meses e sofrer dores terríveis nos demais dias, quando não se curva o ano todo em severa sequidão. Quanto vale uma nuvem pesada que traz em si esperança e sonhos? Para o Sertanejo que carece da terra para tirar o sustento, vale a vida.

Deixe um comentário usando sua conta do Facebook




Deixe um comentário usando o Formulário do Site