out
20
2013

A xuva xegou

A XUVA XEGOU

Quí bêlêza, quí coisa bôôôa, só Deus merm. Qui bênç. Eu sabia qui tu vinha, danada. Cururu véi já tava pá istorá o pap. Rã? Nem fala. Aquêl ventim na boca da noit; o temp impapuçad. Rum. Só quero qui demora um pôc. Dimais tamém não. Do jêit qui taí, cum déis minut enx tud. Sap vai pidi canoa. Daqui mais um pedaç o Catuaba tá de cant a cant. Uma vêiz, dês jeitim qui taí, no ôt dia dimanhã a lagoa tava na manga de Cazuza. Não fica um tanq, enx tud. Tamém as istrada…

Já tô ven, amanhã, ant do só saí cebolinha já tá de tál. Furmiga, um,um,um. Vai cê um horrô. E aí vai açanhá as andurinha tud.

Lá prá dent… Cacimba, Conceição, Maracujá, Cipó…, relamp véi tá um atráis do ôto. Se ela caí pu lad da Santana o riach sai qui sai e a lagoa da Tabua vira um má. Tomara quela roda pu Grama. A coisa lá tá fêa. Secou tud. Não tem água nem pá calang.

Vix que relamp. Clariou tud, ome. É até pirigôs. Uma vêiz um bix desse matou uma pução de gad na Lagoa da Manga. Foi batê e só via bich véi caí. Aquêl pedaç do Alt do Cruzêro é danad prá caí faísca. Já matou uns dois ou trêis. É pirigôs.

Pôxa, não guardei a lenha. Isquici. Acendê fôg amanhã cêd vai dá trabái. Mais tá bom. O curral!? miséricródia. Chega atolá. Coitada das vaca, passa a noit intirinhazinha impé. Os bizerrim novo!? dá dó. Fica tud incuidim.

Ni uma semana a rama tá alta, tá boa. Aí pod soltá qui o gad ingorda.

E continua vent e relamp do nort. Lá prá Rio do Pire pareç qui a coisa tá boa. Tá xuvên no mund intêro. A serra do Mateus tapou toda. Ninguém inxerga nada. Água Quent, meu Deus, tapou tud. O Paramirim véi vai decê brab. É dôje quêl não pega uma xêa. Ne 60 ele saiu rasgan tud. Dirrubou Zabumbão, um pedaç do Açud da Rua. A água chegou na casa da Manguêra. A lagoa chegou na olaria de Ulic, dêceu e os dois incontrou. O curredô do Recrei? ninguém passava. Pêx!? nêg pegava di mão na manga de seu Xiquim. Curredô da Ré di Báx topou. Água passou pu cima da pont, quarleva tud.

Tá bom, agora é aquela gotêra da sala. É só xuvê fort e ela vêm. Falei até cum cumpad Ziquinha. Se tivé pingan, é botá uma bacia. Fica ping, ping, ping a noit intiriazinha.

– A chuva chegou! Que bom! Agora, aqui ficará o melhor lugar do mundo. O sertão verde, cheio de esperanças. É Deus.

Recebemos este bonito texto de um dos nossos visitantes, a pessoa deixou como um comentário, só que a mesma não quis se identificar. Agradecemos a ela por colaborar com o nosso Site e ajudar a contar um pouco a História da nossa Cidade.

Deixe um comentário usando sua conta do Facebook




Deixe um comentário usando o Formulário do Site



1 Comentário Padrão+ Adicionar Comentário

  • aqui tmbm , ms nem tao o quanto ai . chuva eh tudo d bom !