out
9
2016

O Sertão está em mim – Poema

Assista ao Vídeo:

O Sertão está em mim

***

A terra arde em fogo brando e constante

Queima o solado dos pés ásperos

Sertão das estações definidas

Prados de cabras arretados

Aromas de terra molhada

Suave gosto dos frutos adocicados.

***

Atiça a imaginação um lugar assim

Suas flores são doces como as cores

Seus frutos com sabores aromatizados

Raízes profundas a penetrarem n’alma

Dia de verão sempre iluminado

Clima que preconiza a suave calma.

***

Da terra brotam robustos seres

Da terra nascem imponentes árvores

Da terra germinam o sustento

Da terra cresce um aguerrido povo

Da terra para terra sempre

Da terra fértil para um ciclo novo.

***

Sertanejo nasceu no Sertão

Homem que não foge à labuta

Cresceu na dificuldade do torrão

Com bastante fé e luta

É nesta terra o aguerrido leão

Que só mesmo Deus o julga.

***

O artista nato canta seu lar

Enaltece as belezas pujantes

Com doces palavras faz soar

Notas finas e delirantes

Para toda eternidade exaltar

Sua pátria fulgurante.

***

Por isso declamo minha terra

Um paraíso chamado Sertão

Amor de filho grato

Que badala no coração

Sentimento puro e sincero

Mais forte até que a paixão.

Deixe um comentário usando sua conta do Facebook




Deixe um comentário usando o Formulário do Site