jun
20
2018

Refletindo os desafios

Olhando bem a nossa volta, por toda parte estão eles, os desafios. Estão presentes no nosso convívio, muitas são as vezes que nos roubam a paz, o sossego, o equilíbrio e até a alegria. Somos muitas vezes enfraquecidos na caminhada devido aos problemas que surgem no decorrer do caminho.

 Mas podemos aprender com essas situações, a melhorar a nós mesmos. Os desafios por maiores e difíceis que sejam nos traz um aprendizado.

 Cada um de nós estamos nesse mundo com um propósito. É Deus que nos dá as sementes, cabe a cada um procurar semear para poder crescer e frutificar.

 Mas são as videiras que dão frutos, onde está a videira? Bom, a videira é Jesus, o Agricultor é o Pai e nós somos os Ramos.

 E os desafios entram onde? Os desafios entram justamente nessa parte. Os ramos que somos nós precisam ser podados, para que venham Ramos novos e sadios.

 E isso nos causa dor, sofrimentos, tristezas. Mas é preciso esse processo, para o nosso crescimento. Comparando-nos com as árvores, elas são podadas para o crescimento e desenvolvimento, seus galhos são cortados pelo jardineiro que, para isso usa uma tesoura.

 Mas Deus, Ele não nos mutila com uma tesoura, mas nos poda através dos desafios e dificuldades que passamos. Portanto aprendamos com as nossas dificuldades, elas não são castigos contra nós, mas sim um processo para nos ajudar a crescer.

 Deus é generoso e nos ama, por isso somos podados, Ele nos mostra outros caminhos a trilhar para que sejamos felizes e realizados.

 Muitas vezes as decepções são uma forma de Deus chamar nossa atenção, de que existem outros horizontes, planos e projetos que podemos realizar, mas nos falta enxergar com um olhar mais profundo. Aprendamos a ter Resiliência, capacidade de se recuperar de situações de crises e aprender com elas. É ter a mente flexível e o pensamento otimista, com metas claras e com a certeza de que tudo passa.

 A exemplo das árvores vamos criar raízes profundas que sejam fortalecidas pelo amor e pela fé.

 Vejam as árvores como são fortes, elas sofrem com os ventos furiosos que muitas vezes quebram alguns de seus galhos, elas sofrem com determinadas pragas que as adoecem, sofrem quando são apedrejadas. Contudo ainda nos oferecem frutos e flores.

 Também nós sofremos assim como as árvores, mas vamos aprender a ser fortes como elas e dar frutos.

 Quando tudo fica seco sem vida e sem cor, vem Deus com a chuva e nos rega, assim como rega as árvores, para crescermos e darmos frutos.

 Confie em Deus na hora certa ele sempre age!

Por Junior Dalto.

Deixe um comentário usando sua conta do Facebook




Deixe um comentário usando o Formulário do Site